sábado, 29 de setembro de 2012

Receita de prato russo alemão da minha avó materna! O nome correto? Perdeu-se na travessia do Atlântico...


A receita deste prato veio na tradição oral dos antepassados de Helene Stehle, minha avó materna, russos alemães que emigraram do Volga para o Paraná, fixando-se em Palmeira, na colônia Papagaios Novos, distrito de "Vilinha"! Entre outras famílias, além dos "nossos" Dupps e Stehle, lembramos dos Yurk e Kort...

Faça uma massa de pão caseiro com 1Kg de trigo, 1 colher de sopa de fermento seco instantâneo, 1 colher de sopa de sal, 2 colheres de sopa de açúcar, 1 ovo inteiro, 2 colher de sopa de margarina e 250 ml de leite. Misture bem em uma bacia, amasse bastante, cubra com um pano e deixe crescer até dobrar de tamanho. Faça bolinhas e deixe novamente crescer até dobrarem de tamanho. Reserve.

Pique costelinha defumada (1 por pessoa), cubra com água fervendo e deixe descansar. Descarte a água e repita a operação mais 3 vezes. Reserve.

Corte em tiras o mais fino possível 3 repolhos pequenos. Reserve.

Doure bistecas frescas (2 por pessoa) e costelinhas de porco frescas (1 por pessoa) em óleo vegetal (ou banha de porco, se quiser fidelidade ao prato original). Depois de dourar, tempere com sal e pimenta do reino a gosto. Afaste as carnes para um lado da panela e refogue no espaço vazio 2 cebolas grandes picadas e 1 cabeça de alho picada. Acrescente 200 ml de água e deixe refogando por  cerca de 20 minutos ou até amaciar a carne. Junte cheiro verde e manjerona a gosto. Acrescente mais água fervente em quantidade suficiente só para cobrir as carnes.

Cubra tudo com o repolho, sem misturar.

Agora, para seguir a tradição, tome um bitter (suavize o amargor com um pouco de martini, se quiser) \o/ \o/ \o/


Ganhe um beijinho do seu amor...

Sobre o repolho ainda cru, arrume cuidadosamente as bolinha cruas de pão. As bolinhas irão cozinhar no vapor. Importante: não devem encostar no líquido que se formará no fundo.

Quando as bolinhão de pão estiverem cozidas, está pronto!

Finalize com sua mostarda escura favorita e sirva imediatamente!









3 comentários:

  1. Ernesto,
    Adorei encontrar essa receita por aqui! Minha família faz um prato muito parecido, só muda a quantidade de água e o tempero, lá em casa fica tipo uma sopa. E chamam de wickhel kleis ( não sei bem como escrever).
    Foi o único lugar que achei alguma referência a esse prato!
    A minha família também tem origem russo alemã.
    Obrigada! E parabéns!
    Cristina Hilgenberg

    ResponderExcluir
  2. Adora esse prato. Fazia tempo que procurava na internet, gostaria de saber o nome em alemão... ou russo. Minha família também é de Papagaios Novos - Stelle e Ruppel.
    Parabéns

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Sueli! Sou de Curitiba e também minha família é Ruppel (pelo lado do vô - Jacob Ruppel) e Stelle (pelo lado da vó - Christina Stelle Ruppel).
      Estou tentando montar a nossa genealogia... Se puder por favor entre em contato!
      Obrigada!

      Excluir